Projetos

Com foco em diferentes frentes de trabalho, o Movimento Goiás Competitivo (MGC) desenvolve, por meio de parcerias, importantes projetos voltados para melhoria das áreas de gestão, competitividade e excelência de empresas, instituições e organizações.

Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas (MPE Brasil)

Realizado pelo Sebrae, Movimento Brasil Competitivo (MBC) e Gerdau, com apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e apoio estadual do MGC, o MPE Brasil premia as boas práticas de gestão das micro e pequenas empresas goianas, com o objetivo de contribuir para o aumento da produtividade e competitividade desse segmento de negócios. O prêmio é dividido em oito categorias: Indústria, Comércio, Agronegócio, Serviços de Turismo, Tecnologia da Informação e Comunicação, Saúde, Educação e outros serviços, além de destaque de Boas Práticas, Responsabilidade Social e de Inovação.

As micro e pequenas empresas inscritas são avaliadas pela qualidade de gestão, por meio da utilização do Questionário de Autoavaliação, com base nos critérios do Modelo de Excelência da Gestão (MEG), disseminado pela Fundação Nacional de Qualidade. A participação é gratuita. Para participar, os interessados precisam preencher alguns pré-requisitos como ter receita bruta anual de até R$ 3,6 milhões (conforme o estatuto Nacional das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte); ter completado pelo menos um ano fiscal, estar com registro atualizado no estado da respectiva inscrição e comprovar regularidade fiscal.

Destaque recente

"Participar do Prêmio MPE foi de grande importância para a República da Saúde, pois por meio do modelo proposto pelo prêmio reorganizamos todos os processos dentro da empresa, modificando inclusive a nossa cultura com engajamento de todos colaboradores".

Mateus Suassuna, diretor executivo da República da Saúde.

Prêmio da Excelência em Gestão de Goiás (PEGG)

É realizado pelo MGC e apoio técnico da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), com a meta de promover o reconhecimento das organizações, de todos os portes e segmentos, sejam públicas ou privadas, que se destacam em suas práticas de gestão. Segue o Modelo de Excelência da Gestão (MEG) da FNQ, que visa realizar um diagnóstico da maturidade da organização.

Entre os benefícios voltados para as empresas inscritas no PEGG estão reconhecimento público a excelência da qualidade de gestão das organizações, preparação evolutiva direcionada aos critérios do Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ), recebimento de relatório de avaliação com diagnóstico dos pontos fortes e oportunidades de melhorias – possibilitando a elaboração de um plano de ação para aperfeiçoamento da gestão e reconhecimento como organização com sistema de gestão alinhado aos critérios da excelência.

As organizações têm a oportunidade ainda de aproveitar a condição do reconhecimento para a divulgação de seu negócio, disponibilizar suas práticas bem sucedidas de gestão para benchmarking, além de submeter o sistema de gestão a uma avaliação externa e independente, que tem como metodologia critérios reconhecidos internacionalmente, executados por profissionais competentes, com investimento mínimo, viabilizando ações objetivas de melhoria da gestão.

Destaque recente

"Ao receber o Prêmio da Excelência em Gestão de Goiás em 2016, percebemos como o trabalho da Ultragaz procurou estar atento, exatamente, à questão das estratégias e planos traçadas pela Companhia na busca pela excelência, muito devido à chance de participar dessa importante premiação".

Carlos Alberto, gerente comercial da Companhia Ultragaz

Programa Modernizando a Gestão Pública (PMGP)

O programa auxilia o Setor Público a aumentar a capacidade de investimento por meio de ações como treinamento do corpo gerencial e colaboradores. Entre os principais objetivos está o aumento da receita, a redução dos gastos correntes e a melhoria de índices em áreas como Saúde, Educação e Segurança Pública.

Para Goiás, entre as metas definidas para 2016 estão o aumento da arrecadação do Estado em R$ 545 milhões, a redução de despesas em R$ 108 milhões e a economia de R$ 80 milhões na folha de pagamento de servidores.

Destaque recente